Tive contato pela primeira vez com as palavras que o Professor Hermógenes profere através das letras do BNegão, no cd – que para mim está entre os mais importantes da música brasileira – dele com os Seletores de Frequência: Enxugando o Gelo, de 2003. Músicas como Nova Visão e Priorize as Prioridades estão totalmente embebidas nos pensamentos do Professor e na época me trouxeram à luz muitos bons pensamentos.

De lá pra cá, algum tempo se passou, e vez ou outra eu tomo um pouco de ar lendo os textos do Professor. Perspicaz e iluminado, cunhou termos como a “Egoesclerose” e a “Normose”, que segundo ele são as doenças que acomentem as sociedades do mundo inteiro. O Ego enrijecido torna os seres humanos egoístas e cheios de desculpas para alimentá-lo, daí a Egoesclerose. Os normóticos, os doentes de Normose, somos todos que sofremos da normalidade, tão aprisionados a padrões e regras que não conseguimos mais nos voltar para nosso interior, e ainda nas sábias palavras do Professor, por conta disto, acabamos por adiar nossa “volta para casa, nosso encontro com o todo”. A cura? A “humildação”, a renúncia aos padrões impostos e aceitação de que sendo o todo devemos praticar a compaixão.

Autoperfeição com Hatha Yoga do Professor Hermógenes. Escrito na década de 60, o livro está na sua 50º edição

Autoperfeição com Hatha Yoga do Professor Hermógenes. Escrito na década de 60, o livro está na sua 50º edição

Há algum tempo tenho tido vontade de praticar Yoga. Grande parte das pessoas que conheço que começaram a fazer aulas, mudaram seu comportamento a olhos vistos, como se estivessem mais calmas, ou mais “centradas”, sei lá.

Durante uma passada na livraria que frequento, acabei parando para ver se encontrava algum livro legal que falasse sobre a filosofia yoguie, alguma coisa do tipo “faça você mesmo”. Pedi auxílio a um funcionário e ele me colocou de frente a um livro do Professor. Engraçado, mas só de olhar para ele me senti alegre, feliz mesmo, como um moleque.  Nem pensei duas vezes e levei o livro. Já tinha lido resenhas sobre  “Autoperfeição Com Hatha Yoga” e sabia que era um clássico. Escrito na década de 60, ajudou milhares de pessoas pelo mundo inteiro a encontrarem seus caminhos, curando as doenças do corpo e principalmente as da alma.

Começada a leitura, só o que posso dizer, é que o livro é um alento aos que como eu não conseguiam ser tão disciplinados, as palavras simples do Professor transformam o ato de praticar a Yoga num verdadeiro e intenso auto-conhecimento, um aprendizado profundo, daqueles que nos tomam por completo.

Integrada à vida e não apenas como um exercício, a prática tem me deixado motivado e muito mais conectado ao todo.

Seguem dois “atalhos” de entrevistas com o Professor:

– Revista Vida Simples: Professor do Espírito.
– Revista Trip: Respira fundo.