You are currently browsing the monthly archive for maio 2009.

01_color

Depois do Pedal do silêncio e de ter encontrado o Dozen – ou, ele ter me encontrado no meio da galera -, parei para perguntar se alguém iria descer para a Zona Leste. Dois japas disseram que iam descer a Augusta e que estavam indo para lá, falei que ia junto então. Mó treta andar sozinho de madruga, num bonde ficamos mais visíveis aos ônibus.

– Opa! Beleza? Vocês moram onde?
– Eu moro em São Mateus e ele no Belém.
– No Belém? Eu moro lá também, vão pegar a Celso Garcia direto então, certo?
– Isso. Depois eu sigo pela Conselheiro Carrão…
– Que lugar do Belém você mora?
– Na Celso Garcia mesmo.
– Ah é? Eu moro ali no Viver.
– No Viver? Caraca! Eu também!
– Sério?
– Que bloco?
– 9 e você?
– No 23.

Coincidências não existem. São forças movendo-se para aproximar pensamentos parecidos. Vamo que vamo!

Agora sim. Poesia urbana, né? Acertaram em cheio. Vi lá no Wooster. Dos argentinos do Run Don´t Walk.

Tive contato pela primeira vez com as palavras que o Professor Hermógenes profere através das letras do BNegão, no cd – que para mim está entre os mais importantes da música brasileira – dele com os Seletores de Frequência: Enxugando o Gelo, de 2003. Músicas como Nova Visão e Priorize as Prioridades estão totalmente embebidas nos pensamentos do Professor e na época me trouxeram à luz muitos bons pensamentos.

De lá pra cá, algum tempo se passou, e vez ou outra eu tomo um pouco de ar lendo os textos do Professor. Perspicaz e iluminado, cunhou termos como a “Egoesclerose” e a “Normose”, que segundo ele são as doenças que acomentem as sociedades do mundo inteiro. O Ego enrijecido torna os seres humanos egoístas e cheios de desculpas para alimentá-lo, daí a Egoesclerose. Os normóticos, os doentes de Normose, somos todos que sofremos da normalidade, tão aprisionados a padrões e regras que não conseguimos mais nos voltar para nosso interior, e ainda nas sábias palavras do Professor, por conta disto, acabamos por adiar nossa “volta para casa, nosso encontro com o todo”. A cura? A “humildação”, a renúncia aos padrões impostos e aceitação de que sendo o todo devemos praticar a compaixão.

Autoperfeição com Hatha Yoga do Professor Hermógenes. Escrito na década de 60, o livro está na sua 50º edição

Autoperfeição com Hatha Yoga do Professor Hermógenes. Escrito na década de 60, o livro está na sua 50º edição

Há algum tempo tenho tido vontade de praticar Yoga. Grande parte das pessoas que conheço que começaram a fazer aulas, mudaram seu comportamento a olhos vistos, como se estivessem mais calmas, ou mais “centradas”, sei lá.

Durante uma passada na livraria que frequento, acabei parando para ver se encontrava algum livro legal que falasse sobre a filosofia yoguie, alguma coisa do tipo “faça você mesmo”. Pedi auxílio a um funcionário e ele me colocou de frente a um livro do Professor. Engraçado, mas só de olhar para ele me senti alegre, feliz mesmo, como um moleque.  Nem pensei duas vezes e levei o livro. Já tinha lido resenhas sobre  “Autoperfeição Com Hatha Yoga” e sabia que era um clássico. Escrito na década de 60, ajudou milhares de pessoas pelo mundo inteiro a encontrarem seus caminhos, curando as doenças do corpo e principalmente as da alma.

Começada a leitura, só o que posso dizer, é que o livro é um alento aos que como eu não conseguiam ser tão disciplinados, as palavras simples do Professor transformam o ato de praticar a Yoga num verdadeiro e intenso auto-conhecimento, um aprendizado profundo, daqueles que nos tomam por completo.

Integrada à vida e não apenas como um exercício, a prática tem me deixado motivado e muito mais conectado ao todo.

Seguem dois “atalhos” de entrevistas com o Professor:

– Revista Vida Simples: Professor do Espírito.
– Revista Trip: Respira fundo.

pedal_silencio_sp_flyer_2-450x340

Amanhã, em memória aos ciclistas mortos e feridos no trânsito. Vamo? Eu vou. Nos vemos lá então.

Isso galera! Continuem semeando, ela tá crescendo, essa coisa linda que é a cidade inundada de bicicletas! Meu profundo agradecimento a todos que lutam e até sacrificam-se por um ideal tão nobre: Tornar nossas cidades mais humanas, harmoniosas, com respeito a vida, integrada a natureza e cheia de felicidade. Eita coisa boa!

bike

A verdadeira força está em reconhecer o quanto somos fracos. igual

Uow! Dia 15/6/2009 às 10:00 horas começa a concorrência pra saber quem morde o osso gigantesco que será a construção do Parque Belém. Tá lá no site do governo do Estado: Contratação de empresa de engenharia para implementação do “Projeto do Parque Belém”, junto ao Parque Estadual do Belém, no Bairro do Tatuapé, Município de São Paulo – SP.

Agora é ficar no aguardo e acompanhar o processo todo, do comecinho até o final das obras. Vamo que vamo!

edital

O autor

Valdinei Calvento - ilustrador.

Gente boa, tranquilão, bom pai, anda de bicicleta (e acredita nela), curte desenhar, plantar umas sementinhas, acredita em algumas pessoas, luta por elas, e sempre que possível, corre de São Paulo.

Bicicleta Girassol é o meu portifólio.

Creative Commons

Gostou dos desenhos e textos? Odiou? Não tem problema, se estiver afim, pode usar, fica à vontade. Tudo o que está aqui é seu também. Se quiser, é claro.

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se aos outros seguidores de 81