Pois é, a propósito do blog da Petrobrás, eu sempre lembro de um comentário de um grande professor meu, que chato como só ele poderia ser, certa vez me falou: “Pare de ler os livros de história e passe você a fazer a história”. Me dizia sempre para interpretar os fatos com uma visão contextualizada e não apenas aquele acontecimento em si.

Uma empresa do porte da Petrobrás usando uma plataforma tão comum a nós deve ser encarada não apenas como um fato isolado, mas como uma imensa mudança de paradigma. A informação sem filtros, da fonte direto ao público. A tentativa ridícula dos meios de comunicação – jornais essencialmente, que tem suas tiragens diminuídas dia após dia  – de tentar barrar a circulação livre da informação só tem reafirmado quais são suas reais preocupações: o controle da opinião pública.

Para um jornal chegar ao ponto de dizer que suas perguntas são sigilosas e devem ser protegidas por lei, é porque eles estão realmente desesperados. Perderam o bonde da história, já era. A casa caiu. Eu não uso jornal nem pra limpar bosta de gato, acho uma ofensa à bosta.

…………………….

Sentado à mesa um editor pensante, com um sorrizinho de lado: A internet. Ah! A internet. Essa menina travessa, essa festa sem controle! Cada dia nos pregando uma peça nova! E agora caraio? O que fazer? Só podemos apelar à lei, criminalizar mesmo. Capa do jornal: A internet come criancinhas. Estou ficando louco. Pensamento idiota.

A sombrancelha esquerda força o fechamento do olho: Caramba, o que está acontecendo? Só pode ter sido algum moleque lá de dentro que deu a idéia. Fazer blog? Coisa de adolescente que acha que pode mudar o mundo.  Hunf… Me imagino com a idade deles vivendo hoje, talvez estivesse fazendo o mesmo, lutando pelo o que eu acreditava, sei lá.

O sorriso se abre em seu rosto e o pensamento segue: Pára! Você sempre foi um bundão, nem nas reuniões do Grêmio ia. É mesmo… Não perde o foco viado. Pense, pense…

O espanto surge em sua face: Puta que o pariu! E essa história de Partido Pirata? Caraio… O que está acontecendo? Se essa porra se espalha pelo mundo, isso aqui vira o inferno, informação sem direito autoral?!

Levanta-se, e à porta entre aberta grita no corredor: Alguém aí, me traga um café! Sem açúcar!

Fecha a porta e senta-se sobre a mesa com apenas uma das coxas: Cê tá fodido, pensa em algo, daqui a pouco tão aí te cobrando.

Levanta-se agitado e apóia a mão na mesa: E se você pedir as contas? Manda o dono se foder! Faz um blog também, caraio. Dê sentido a sua profissão, escreva de verdade, sem censura, você tem tanta coisa pra dizer, de repente até recebe um prêmio com matérias realmente importantes. Ah! Pára de melodrama.

…………………….

Só uma coisa. Tô cagando pra Petrobrás! Petróleo? Não, obrigado. Mas que está sendo legal curtir ao vivo os jornais estribuchando em seus leitos de morte… Ah! Como está! A história sendo escrita nos blogs e eu aqui, acompanhando tudo ao vivo e a cores. Vamo que vamo!

Atualização:
Acabei de ler no blog do Azenha:

Porque os jornais investem contra o blog da Petrobrás?
O cara descreve bem as reais intenções do jornalecos.