Estive em Buenos Aires e andei de bicicleta por lá. Linda cidade, cheia de praças e histórias. Vi muita gente andando de bike, em sua maioria os trabalhadores, assim como no Brasil. Ao serem perguntados sobre uma legislação própria pras magrelas, todos me olharam com estranheza. Para eles é natural andar de bicicleta na rua e ponto. Andando entre os carros tomei algumas buzinadas ao cruzar as avenidas, no entanto nenhum motorista foi agressivo ou me desrespeitou. Por lá, nas grandes avenidas com 5, 6 faixas de rolamento, a bicicleta tem preferência na pista da esquerda. Não vi muitos paraciclos, mas vi muitas bicicletas acorrentadas na rua. Perguntei para alguns ciclistas se era perigoso andar por lá e me disseram que perigoso mesmo era deixar a bike “estacionada”. Muitos furtos. De qualquer forma, me senti no paraíso.